Local

vila flores

O Vila Flores

Situado na Rua São Carlos, no 753, 759 e 765, esquina com a Rua Hoffmann, no 477 e 459, em Porto Alegre, o conjunto, construído entre os anos 1925 e 1928 é um complexo arquitetônico formado por 3 edificações totalizando 2.332 m2 de área construída em um terreno de 1.415 m2:

1. edifício de 3 pavimentos na Rua São Carlos
2. edifício de 3 pavimentos na Rua Hoffman
3. galpão térreo

O empreendimento foi realizado pelo doutor Oscar Bastian Pinto e o projeto arquitetônico pelo engenheiro- arquiteto José Franz Seraph Lutzenberger, alemão chegado a Porto Alegre no ano de 1920 que teve importantes contribuições para a arquitetura da cidade, entre elas a Igreja São José, o Palácio do Comércio e o Orfanato Pão dos Pobres. O conjunto teve seu uso até então destinado a “casas de aluguel” para pessoas e famílias que vinham habitar o Bairro Floresta, em franca expansão industrial na época da construção do empreendimento. No piso térreo, predominou o uso comercial e alguns serviços que se aproveitavam da localização na esquina da quadra.

Atualmente em processo de restauro, vale notar que a fachada das edificações voltadas para a rua se encontram em excelentes condições, preservando as características da arquitetura original. Um detalhe notável nos edifícios é a utilização de bay-windows, afim de destacar a esquina dos prédios, solução muito comum na arquitetura alemã do final do século XX. Em contrapartida, as fachadas posteriores, voltadas para o pátio, foram bastante modificadas pelos diferentes inquilinos ao longo dos anos, fator este determinante nas decisões de projeto a cerca dos novos elementos construídos que contrastam e valorizam as características originais da edificação.

O conjunto está localizado no Bairro Floresta também chamado 4o Distrito de Porto Alegre, próximo a região central da cidade. Via principal do aeroporto para o centro, proporciona às empresas da região e aos seus moradores facilidades no manejo e logística. Suas principais avenidas, a Farrapos, a Cristóvão Colombo, a São Pedro e a Rua Voluntários da Pátria interligam o bairro com o centro e os demais bairros limítrofes, como o Moinhos de Vento, Higienópolis e São Geraldo.

Trata-se de um bairro que, até ao final da Revolução Farroupilha (1845), não passava de uma área de chácaras. A construção de um hospital em 1849, a Casa de Saúde Bela Vista (atualmente o Hospital Militar), a abertura da rua da Floresta em 1857, atual Av. Cristóvão Colombo e a inauguração da linha dos bondes de tração elétrica (1909), que passava nas proximidades do bairro, são determinantes para o desenvolvimento urbano da região e o início de sua industrialização. Logo vieram as cervejarias Bopp, Sasse, Ritter e Cia. Ltda., a Cervejaria Brahma, e o seu contingente cosmopolita que habitaria o bairro. As indústrias atraíram primeiramente os alemães, juntando-se a eles os italianos, poloneses, árabes e, em menor escala, os espanhóis, austríacos e israelitas. Destaca-se a presença de muitos portugueses e o fato de que em uma mesma quadra do bairro, conviviam moradores de diversas etnias.

Atualmente, o bairro Floresta dialoga com a transição de usos sobre as formas (patrimônio construído) ali existentes, que estimulam e relacionam novas forças de serviços, comerciais e residenciais, com galpões industriais e edifícios históricos. A migração de muitas empresas de médio porte já contribuem de forma significativa para a revitalização da região, com importante papel de interligação com os bairros tradicionais da cidade.

www.vilaflores.net

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s